Qualidade de Vida

Os cães são animais que podem fazer companhia aos seus donos por muitos anos. Para garantir uma vida feliz e saudável ao seu bichinho, é preciso ficar atento à qualidade de vida que se está oferecendo a ele.

Alimentação

Garantir uma boa alimentação ao cão é essencial para a sua saúde. Mas, tão importante quanto à qualidade do alimento, é a quantidade. Todo animal precisa de uma quantidade ideal de alimento para ficar nutrido, conforme sua raça, seu porte e seus hábitos.

A alimentação é essencial para o desenvolvimento e manutenção do organismo do animal, além de fornecer energia, prevenir e ajudar na recuperação de doenças.

Mas quando o animal recebe mais ou menos alimento do que precisa, a falta ou excesso de nutrientes pode afetar sua saúde. É importante ficar atento para o peso do cão. Caso ele comece a engordar ou emagrecer, é recomendado consultar um veterinário.

Cães obesos perdem qualidade de vida, porque desenvolvem doenças, e também têm sua expectativa de vida reduzida. Alguns cães apresentam maior tendência à obesidade, por isso fique atento para:

  • Raças com maior propensão: labradores, raças pequenas e cães de guarda;
  • Cães com alimentação desequilibrada: oferta de petiscos e sobras de refeições;
  • Cães com atividade física reduzida: idosos, com doenças debilitantes ou que vivem em apartamentos;
  • Cães e cadelas esterilizados.

Higiene do animal e do local

Verifique sempre se o focinho está úmido e fresco. No início, o focinho pode ficar seco durante o sono, então você pode molhá-lo quando ele acordar.

Observe também rachaduras no focinho ou nos lábios, e procure um veterinário caso necessário. É importante também escovar os dentes do animal diariamente, com escova e pasta especiais.

Com relação ao pelo, a manutenção vai depender da raça. Pelos muito curtos devem ser escovados uma vez por semana, já os pelos longos pedem escovação diária para não embaraçar.

Passeios e brincadeiras

Os passeios ocupam o primeiro lugar no ranking do bem-estar que você deve providenciar a seu animal. Como um animal social, ele precisa encontrar outros seres vivos e explorar o território.

Independente de onde viva, em um apartamento ou em uma casa, um simples passeio de cinco minutos todas as manhãs e à noite não é o suficiente, mesmo que durante o dia ele tenha um jardim inteiro à sua disposição. Um passeio diário de uma hora permite que ele faça suas necessidades, gaste energia e se integre à vizinhança.

É importante considerar também o porte e as condições do cão: um animal idoso e adoentado, por exemplo, fica feliz em sair apenas para fazer suas necessidades. Já um cão esportivo, como o Border Collie, precisa de uma grande carga de exercícios diários para se desenvolver adequadamente.

Um cão bem treinado deve saber caminhar com a guia sem ficar puxando o dono, independente da raça ou da idade. Ao voltar do passeio, o cão deve ser examinado para ver se ele não pisou em espinhos e se não trouxe nenhum bichinho colado nos pelos ou nas orelhas.

Brincadeiras também são unanimidade entre os cães. Basta saber escolher as brincadeiras certas para seu cão, que vão variar conforme a saúde, a idade e o porte do animal. Cães de grande porte devem gastar mais energia, por isso brincadeiras de correr são ótimas para fortalecer os músculos e manter a forma.

Em filhotes de qualquer idade, o recomendado são brincadeiras mais tranquilas e rápidas, como jogar uma bolinha para ele ir buscar ou brincar de procurar algum membro da família. Tenha sempre em mente que um cão dificilmente vai avisá-lo quando estiver cansado, então é importante usar o bom senso para garantir que ele ainda terá energia para se alimentar e manter sua rotina.

Banhos

A frequência do banho depende do tipo do pelo: os pelos muito curtos devem ser lavados somente quando estiverem sujos, enquanto a frequência dos pelos curtos deve ser de duas vezes ao ano. Pelos médios e longos devem ser lavados a cada três meses.

Os cães pequenos podem ser lavados em uma bacia ou banheira para bebês, já os cães de grande porte devem ser lavados em banheira ou ao ar livre, se não estiver muito frio. Um tapete de borracha pode impedir que o animal escorregue, o que pode feri-lo ou assustá-lo.

Use água morna e um shampoo especial para a pele canina. É melhor usar shampoos veterinários, uma vez que o pH da pele do cão é diferente da do homem. A pelagem deve ser escovada antes do banho para desembaraçar os pelos. Depois de molhar o corpo inteiro do cão, tudo que você precisa fazer é deixar o shampoo fazer espuma, tomando cuidado com a cabeça e as orelhas. Retire bem a espuma e o seque com uma toalha.